É isso... e que venha 2011!

É preciso agradecer pelo que se aprendeu, por aqueles amigos que você fez e pelas amizades que fortaleceu. Agradecer também pela namorada que você arrumou e que já te atura há sete meses.

É preciso agradecer por existirem pessoas que pensam como você e dão crédito àquelas besteiras que você escreve no twitter e nesse blog.

Existem também aqueles que te acompanham nas aventuras e empreitadas fotográficas e ‘herpetológicas’ da vida, a essas pessoas, muito obrigado!

Agradeço a todos que fizeram do meu 2010 um ano mais agradável. Todos vocês foram inacreditavelmente fodásticos.

No final das contas a gente reclama da vida por puro comodismo.

Eu tenho uma vida ‘do caralho’, e devo tudo isso a todos vocês que sempre estão ao meu lado.

Um agradecimento especial a minha família, principalmente a minha mãe e irmão! Vocês são incomparáveis.

E que 2011 seja inúmeras vezes mais fodástico e produtivo que 2010!

Façamos valer acontecer!


#2011euacredito

Morre Lentamente - Pablo Neruda

.. look at the sun!

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não arrisca a vestir uma cor nova, quem não fala com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o escuro ao invés do claro e os pingos nos "is" a um redemoinho de emoções, exatamente a que resgata o brilho nos olhos, o sorrisos nos lábios e o corações aos tropeços.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho.

Morre lentamente quem não se permite pelo menos uma vez na vida, ouvir conselhos sensatos.

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, nunca pergunta sobre um assunto que desconhece e nem responde quando lhe perguntam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em suaves porções, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples ar que respiramos.

Somente com a infinita paciência conseguiremos a verdadeira felicidade.


Arte

"(...) Seria perfeito se não fosse profano

O corpo, o gosto, o gesto...

É templo da incerteza em minha vida

Que venera as formas sinuosas do teu corpo

Os montes, os vales, as selvas...

Cada pedacinho esculpido com fiel delicadeza

Uma representação realista do meu desejo

A arte em sua mais perfeita forma..."


....


E não satisfeito pelo feito, acrescentou-lhe no lugar dos olhos espelhos, daqueles que refletem os anseios de uma alma sedenta por mover-se fora daquela escultura.

Moldou o corpo, os olhos... Deu-lhe alma e anseios, mas esqueceu de dar-lhe vida.

A queria em uma moldura.


Por Henrique Nogueira

Faça valer a pena!

Sinta-se seguro de si mesmo! Os seus atos são única e exclusivamente responsabilidade sua.

Não se preocupe com rótulos, notas ou valores atribuídos a você. Não se preocupe com o que os outros vão falar.

Seja o dono do seu próprio destino. Enfrente cada desafio em seu devido tempo, mas nunca deixe de enfrentá-los.

O importante é ter seus objetivos claramente traçados.Quanto ao caminho que o levará até eles: não deixe que seja comum e monótono. Busque novas rotas, alternativas. Dê crédito a aquelas idéias que pareciam perda de tempo.

Não se deixe levar pelos comentários alheios.

Tenha em mente seus objetivos e os siga!

Faça de cada dia uma nova aventura! Não sinta medo de mudar. Arrisque.

Quem se acomoda se atrofia!

Não se limite a viver em um aquário, vislumbre todo o oceano.

Sinta-se realizado a cada nova conquista, por mais insignificante que essa possa parecer aos olhos do mundo. Alegre-se com as coisas simples da vida!

Procure viver bem, procure ser feliz, procure fazer o bem... E aproveite ao máximo o tempo que você tem!



Em 2011, faça valer à pena!


Por Henrique Nogueira


Poderia escrever tanta coisa agora... Coração na mão, posso vê-lo bater.

Estou tremendo tanto que mal consigo beber meu copo com água.
Cabeça a mil, coração parando.

Por Henrique Nogueira

Todo ano a gente é conduzido por caminhos totalmente diferentes, enfrenta situações e problemas totalmente diferentes, e é o que a gente faz diante de todas essas 'desventuras' que define se estamos aptos a continuar ou não.


Por Henrique Nogueira

Incondicional

"(...)Toda história de amor e uma cerimônia de adeus."

Porque que não nós apaixonamos todo os meses de novo?
Porque por altura de cada separação uma parte de nossos corações fica desfeita.
Assim, nos esforçamos mais para evitar o sofrimento do que na busca do prazer.

Eu sempre achei que o amor, que o grande amor, fosse incondicional.
Que quando houvesse um grande encontro entre duas pessoas tudo pudesse acontecer, porque se aquele fosse o grande amor ele sempre voltaria triunfal.

Mas nem todo amor é incondicional.

Acreditar na eternidade do amor é precipitar o seu fim.
Porque você acha que esse amor aguenta tudo, então de um jeito ou de outro, você acaba fazendo esse amor passar por tudo.

Um grande amor não é possível.
E talvez por isso é que seja grande, para que nele caiba o impossível.



Afinal o que querem as mulheres, episódio 05.

Por hora...

Onde estão as intempéries que movem as engrenagens da minha imaginação?

Cabeça fria olhando ao longe. Céu limpo.

Algumas poucas nuvens de insegurança se apresentam... Nem chegam a incomodar, logo são sopradas para além do horizonte.

Retiro os meus sapatos. Prefiro sentir o chão sob os meus pés, mas nem assim consigo organizar os pensamentos.

Sinto falta dos versos desajeitados e do coração na mão... Trôpego, mas certeiro.


Por Henrique Nogueira