O velho e o moço

Parte 01 - O Velho

Eu deixo tudo isso assim... Não me importo mais com as rugas no meu rosto e os tremores em minhas mãos. Não tenho mais força pra me impor, meus pensamentos agora são só meus. O que me conforta são meus ‘velhos’ prazeres, meus velhos pertences... Uma caixa de LP’s guardada no porão da casa... Um chinelo velho e um suéter bordado pela minha falecida esposa... E eu gosto delas como são. Velhas. Gastas.

Imagino o quanto deve ser monótono cuidar de alguém como eu, velho, chato e rabugento, cabeça dura o bastante pra não entender que os remédios são pra ser tomados regularmente a cada 12 horas, e não a cada quatro dias.

Lembro que gostava bastante de filmes quando era jovem, mas de uns tempos pra cá eles foram perdendo a graça. Há alguns dias meu neto estava me contando a história de um desses filmes... “Então ele descobre que lendo as anotações consegue voltar ao passado... e fica tentando concertar os erros dele.”

Por um instante eu pensei nessa possibilidade, e nas coisas que eu mudaria caso isso fosse possível, mas logo percebi que não adiantaria muita coisa, “O que está feito, está feito”, e isso tudo me faz ser do jeito que eu sou hoje. Os meus erros, os meus acertos, tudo isso faz parte de mim. Mudar qualquer coisa acabaria me mudando, e eu deixaria de ser ‘eu’.

___________________________________

Baseado na música de 'Rodrigo Amarante', 'O Velho e o Moço'.


Por Henrique Nogueira

Repetitivo

Sentiu-se velho... Coluna dolorida, joelho dolorido, ombros pesados, pensamentos mais pesados ainda.

Estava calmo, um bom moço. Cabelo cortado, barba feita... Deixou o ar de rebeldia pra trás, e queria que todas aquelas ‘constantes’ também tivessem ficado pra trás.

Mas os elementos que compõem sua história são repetitivos. As situações podem até ser diferentes, mas os finais são sempre os mesmos... E isso cansa.

"Expectativas x Realidade" - Vide '(500) Days Of Summer'


Por Henrique Nogueira

27.06

"Sou um animal sentimental, me apego facilmente ao que desperta o meu desejo."

(Ela diz) - Mas é fácil 'despertar desejo', qualquer um pode fazer isso!

Digo, porém, que 'desejo despertado' não é mais suficiente, pois agora o meu 'apego' é todo teu. Me apego cada vez mais ao desejo que só você desperta em mim.

Por Henrique Nogueira

Frio e Sem Graça.

Ele entra em um ônibus sem ter destino algum, apenas pra passar o tempo na esperança de que algo de interessante aconteça... Resolve descer em uma rua qualquer.

Caminha sem reparar em muitas coisas. Imagina situações. Fantasia as várias possibilidades em sua mente.

O dia realmente não tinha começado muito bem, nada do que ele havia planejado aconteceu, e esse era o motivo pra ‘todo esse caminha sem rumo’.

Decide voltar pra casa.

Vê um pouco de TV.

Aquilo tudo só o deixa mais irritado e inquieto. Sai de casa mais uma vez, e mais uma vez volta sem ter nada de novo.

É assim que as coisas realmente são. Monótonas. Frias. Iguais.

Praquele jovem os heróis não vieram salvar o dia, e ele não conheceu ‘seu verdadeiro amor numa cafeteria antiga’.

Volta pra casa... Assiste TV. Frio e sem graça, ele envelhece.


Por Henrique Nogueira

18:49

Queria não ter tantas dúvidas, perturbações, momentos de suprema indecisão...

Queria ser mais reto, constante, poder definir as coisas com clareza e certeza, não deixar espaço pra erros...


Por Henrique Nogueira

Invisivelmente

"Sem a música a vida seria um erro!" (Nietzsche)

A música ocupa um espaço bastante importante em minha vida, e sempre estou a procura de coisas novas... sons novos, músicas novas, bandas novas...

Nessa constante procura, acabei topando com uma banda chamada 'Aerocirco', e ouvi uma música chamada "A mão e o coração", da qual já comentei nesse blog.

Hoje estou aqui pra reafirmar o meu gosto pelo som dessa banda, e falar do seu novo trabalho, o 'Invisivelmente', CD que está pra ser lançado daqui a algumas horas.

'Invisivelmente' começa com um single marcante, que leva o mesmo nome do disco, e daquilo que somos capazes de superar na busca de nossos sonhos.

Na verdade o disco todo trata de temas assim.. sonhos, conquistas, futuro...

"Minha metade é vontade
A outra é querer mudar
Como se eu fosse o único
Correndo mais que o mais rápido
Sendo maior que o máximo
Invisivelmente"
(Fábio Della - Aerocirco - Invisivelmente)



Se interessou? Então corre pro site, porque daqui a pouco o CD sai, e o download é gratuito!

.. palavras soltas.


Sob a luz azul de um televisor
eu curo suas dores e acabo com o seu tédio
distraio, entreto, consumo.. devoro
faço meu o teu prazer, tua a minha paixão...

Por Henrique Nogueira

.. dias de paz.

Minhas perturbações interiores guiam minha escrita, dão rumo aos meus textos... Descontentamentos, inquietações, desafetos... Tudo isso se reflete em cada palavra que escrevo.

É mais fácil escrever quando não se está satisfeito com alguma coisa, nossa entrega é plena e sincera.

Em tempos de ‘paz e calmaria’, raramente temos textos interessantes, afinal não temos por que ficar ocupando o tempo com pensamentos e mais pensamentos, em busca da resolução de alguns problemas.

Em momentos de calmaria pensamos menos, nos inquietamos menos, e por conseqüência escrevemos menos... Mas isso é bom!


Os dias agora são menos quentes... com poucas palavras de atenção.


Por Henrique Nogueira

31 de Maio

Interessante o jeito que as coisas acontecem... quando você menos espera, sua vida da uma guinada, e tudo toma rumos totalmente inesperados e empolgantes...


Por Henrique Nogueira