Condenado

"Se não posso pedir perdão, então devo ao menos pedir perdão por já ter pedido.
Mas isso seria então concertar as coisas ou deixá-las duas vezes pior.
Então me calo. Mas não é solução."

De nada caro senhor. Acabo de solucioná-lo. Escreva-o então estará perdoado, pois a culpa assumida, e escrita, é condenação... e no inferno não há melhores nem piores, apenas condenados.

Condenado.

(Rafael Barros | Blog 'A Antipalavra')

Faça valer à pena!

Sinta-se seguro de si mesmo! Os seus atos são única e exclusivamente responsabilidade sua.

Não se preocupe com rótulos, notas ou valores atribuídos a você. Não se preocupe com o que os outros vão falar.

Seja o dono do seu próprio destino. Enfrente cada desafio em seu devido tempo, mas nunca deixe de enfrentá-los.

O importante é ter seus objetivos claramente traçados.Quanto ao caminho que o levará até eles: não deixe que seja comum e monótono. Busque novas rotas, alternativas. Dê crédito a aquelas idéias que pareciam perda de tempo.

Não se deixe levar pelos comentários alheios.

Tenha em mente seus objetivos e os siga!

Faça de cada dia uma nova aventura! Não sinta medo de mudar. Arrisque.

Quem se acomoda se atrofia!

Não se limite a viver em um aquário, vislumbre todo o oceano.

Sinta-se realizado a cada nova conquista, por mais insignificante que essa possa parecer aos olhos do mundo. Alegre-se com as coisas simples da vida!

Procure viver bem, procure ser feliz, procure fazer o bem... E aproveite ao máximo o tempo que você tem!

Faça valer à pena!


(C. Henrique de O. Nogueira)

Sobrenatural - Ludov

Livros, testamentos
Folhas de jornal
A vida é curta, mas não é pouca

Máquina do tempo,
Bola de cristal
Sobrenatural é eu saber que não serei pra sempre assim
Me destaco de um álbum de fotografia antigo pra lembrar de mim

Dizem fiquei fora
por tempo demais
e aquele agora ou nunca ficou pra trás

O que não disseram
é que voltei diferente
e que o meu agora
é daqui pra frente

Nada me amarra
Passado é propulsão
Todos meus caminhos
Começam com um pé no chão
Hoje quando o sol saiu eu resolvi voltar


Chega de brincar de Herói!

"Todo mundo é ininterruptamente mal-entendido
no que diz, e é somente nisso que todos concordam"
Thomas Bernhard

Eu poderia listar uma série de coisas que me irritam muito, como por exemplo 'ser julgado por uma coisa que eu não fiz' , mas isso é assunto pra outra postagem...

Vivemos em um mundo em que as pessoas têm como maior passatempo falar da vida alheia, digo, porém, que não vale à pena se preocupar muito com isso, e reforço o que eu digo citando uma música da banda “Capital Inicial” que diz o seguinte: “Se eu for ligar para o que é que vão falar não faço nada...” E é basicamente isso.

Eu procuro viver da melhor maneira possível, fazendo sempre o que me da vontade de fazer. É claro que sempre respeitando o espaço alheio, já que eu prezo bastante pelo meu. É sabido também que algumas vezes eu faço algumas ‘cagadas’, mas por mais que eu tenha vergonha de algumas delas, uma coisa que eu nunca fiz foi negar a culpa. Se eu fiz, eu assumo, e arco com as conseqüências disso... De peito aberto, e dando a cara a tapa.

Existe uma coisa que vocês nunca me irão ver fazendo, e isso é ‘assumir uma coisa que eu não fiz!’

Podem me indagar dizendo coisas do tipo ‘são dois contra um’, ou ‘você estava bêbado’ (é... eu sou adepto de umas caipirinhas vez por outra), mas eu sei muito bem o que eu faço e o que eu deixo de fazer... Jamais irei assumir coisas que eu não fiz (reafirmo isso).

Bebida nunca foi pretexto pra nada, nunca. Em nenhuma das vezes que eu fiz ‘merdinha’, eu me justifiquei dizendo ‘eu estava bêbado’. Isso não tem lógica pra mim!

Se algumas pessoas parassem um pouco pra pensar, veriam que algumas ações não fazem o mínimo sentido!

Me respondam: Por quais motivos uma pessoa mentiria? Garanto que algumas das respostam foram “pra se dar bem”, ou “pra tirar vantagem de alguma coisa”... Ok!

Se eu não vou ganhar nada mentindo, se a mentira não vai me trazer vantagem alguma, pra que ‘diabus’ eu vou mentir??? Não faz sentido algum!

...

Sabe qual é o meu problema, eu confio demais nas pessoas! Só isso!

Mas agora a brincadeira acabou... Chega der ser o ‘bom moço’ das histórias... Todo mundo gosta é de um bom vilão!

Todos já estão bem crescidinhos...

Os heróis se tornaram obsoletos há muito tempo, só eu que ainda não tinha percebido isso!!!

(C. Henrique de O. Nogueira)

Felicidade Interna Bruta

Tenta-se

...Tenta-se viver a vida da melhor maneira possível. Tenta-se seguir um caminho, alcançar metas, superar tudo.

Tenta-se também ter amigos, paixões, amores... e tenta-se manter tudo isso na esperança de ter alguém pra compartilhar as nossas desventuras presentes, e porque não, as futuras.

A cada dia, várias pessoas são inseridas nas nossas vidas.


Seja aquela que passou na nossa frente ou a que nos acompanhou o dia inteiro, todas irão influenciar as nossas escolhas, direta ou indiretamente.

Cabe a nós, e somente a nós, selecionar o que irá valer a pena...

(C. Henrique de O. Nogueira)

Depois da Curva



Amanhã, talvez
Esse vendaval faça algum sentido
Dá pra se dizer
Qualquer coisa sobre todo mundo

Por hoje é só
Vou deixar passar a ventania
Talvez amanhã
Vento, vela e velocidade

Mar azul, céu azul sem nuvens
Logo ali depois da curva
Ali, logo ali,
Ali depois da curva

Amanhã talvez
Esse temporal saia do caminho
Dá pra escrever
O papel aceita toda qualquer coisa

Por hoje é só
Vou deixar passar a tempestade
Talvez amanhã
Água pura e toda verdade

Mar azul, céu azul sem nuvens
Logo ali depois da curva
Ali, logo ali,
Ali depois da curva

Ali, logo ali,
Ali depois da curva
Ali, logo ali
Eu vi, eu vim, venci a curva

Aula de "Biologia básica"!


Atenção para o termo "Ruminante":

Ruminante - O termo ‘ruminante’ advém do fato de estes animais ruminarem, isto é, depois de ingerirem rapidamente o alimento, eles tornam a regurgitar o alimento para a boca após um período, onde ele é de novo mastigado e deglutido.

Ok então, vamos pensar um pouco: Substitua o 'ruminante' por 'você', e o 'alimento' por 'alguns problemas'... tire suas conclusões.

PS: Deixei de ser ruminante há algum tempo.. independente do que aconteça, agora eu corto aos pedaços e engulo (de uma só vez)!

(C. Henrique de O. Nogueira)

... é algo bom.

Enquanto admirava a fragilidade em que você se encontrava, brotava em mim um sentimento quase que parental... Sentimento de quem vê o ser amado indefeso, imóvel, com dificuldades para fazer o ar chegar aos pulmões... Aquele ar que possibilita a vida... Aquele mesmo ar que a limita.

Olho-te de perto. Posso ver cada manchinha de seu corpo, pintinhas marrons enfileiradas, pequenos mapas das belezas daquelas terras.

E quando minhas mãos finalmente encontram sua pele, sinto o quão macio ela é, e me envergonho de ter os dedos assim, cheios de calos, dedos de quem ousa fazer música em baixa freqüência, do tipo que bate junto com o coração dentro do peito!

Fiquei por muitas vezes sem saber o que fazer, ou o que dizer... A simples visão de você ali, parada a minha frente já era por si suficiente.

Por fim, quando a beijei, tive a certeza de que aquilo era uma coisa que eu iria querer repetir por quantas vezes pudesse, e assim se fez...

...

A verdade é que eu não sei como dar um fim a esse texto, pois quanto mais escrevo, mais coisas vêm à minha cabeça...

Sentir falta de alguém pode ser interpretado de inúmeras formas, eu interpreto como uma coisa boa...


(C. Henrique de O. Nogueira)

Contos de "Caio Fernando" ... acho válido!

"Fiquei feliz em poder sentir tua falta, - a falta mostra o quão necessitamos de algo/alguém. É assim o nosso ciclo. Eu te preciso. Perto, longe, tanto faz. Preciso saber que tu está bem, se respira, se comeu ou tomou banho - com o calor que está fazendo neste verão, tome pelo menos uns três ao dia, e pense em mim, estou com calor também. Me faz bem pensar nessas atividades corriqueiras, que supostamente você está fazendo. Ah, e eu estou te esperando, com meu 'jeans amarrotado', óculos escuros grandes e meu coração pulsando forte, e te abraçar até sentir o mundo girar apenas para nós. É, eu gosto muito de ti. ''

(Caio Fernando Abreu)

Foto: Michelle Viana

Pequenininho


Em outros tempos eu seria apenas mais um
Dos mil admiradores de seus olhos eu seria mais um
Mas isso não se fez, e de seus olhos fiquei íntimo

Um íntimo escravo desse olhar é o que sou

Perco a métrica e a rima quando penso em ti
E me perco ao me render ao teu encanto
Quando fazes do meu canto uma arma contra mim

Sou pequenininho

(C. Henrique de O. Nogueira)

Três mil!!!

Ok! Os que me conhecem sabem que eu tenho um grande karma com o número "3" (três) e seus derivados. Além de não conseguir pronunciá-lo direito, boa parte das coisas estranhas ou diferentes) que acontecem comigo teimam em se repetir 3 (três) vezes!


Pois bem, hoje chegamos a 3 mil acessos ao blog, e eu estou muito feliz com isso! Sem contar que no último mês o blog ganhou um certo destaque nas pesquisas do Google para "Dias Quentes", aparecendo em terceiro! .. mais uma vez o "3" (três) está presente!

Muito obrigado a todos que comentam o blog, e aos que não comentam também!

Voltem sempre, e sintam-se a vontade!